Entenda as diferenças entre os suplementos alimentares
"Os suplementos nutricionais mais consumidos por quem pratica exercícios físicos são os a base de proteína, que auxiliam na reparação e crescimento dos músculos. Divididos em macro e micronutrientes, também são encontrados os suplementos de aminoácidos (que formarão as proteínas), creatina, carboidratos e emagrecedores, cada um indicado a um determinado exercício físico ou necessidade:

Suplementos de proteínas


O mais conhecido é o Whey Protein, que contém normalmente os 20 aminoácidos necessários ao organismo para a construção muscular. É voltado, principal­mente, para ganho de massa muscular (reparo e crescimento dos músculos pós-exercícios físicos). Acima de 2g por kg de peso por dia ou em pessoas sem deficiência proteica, pode se transformar em gordura, visto que o organismo não elimina o excesso. Os suplementos de proteínas não são nem melhores, nem piores do que se recebe através da alimentação.

Suplementos de aminoácidos
Os aminoácidos são as unidades básicas formadoras das proteínas e os suplementos são voltados especialmente para os tecidos musculares. Também auxiliam na construção muscular e no fornecimento de energia para as células musculares. Não precisam de metabolização hepática, o que facilita a oxidação diretamente no músculo. Suplementar com aminoácido evita que a reserva energética muscular de aminoácidos seja usada.

BCAA

Os chamados aminoácidos essenciais de cadeia ramificada (BCAA) são muito utilizados em academias com a proposta principal de reduzir a fadiga central ou a percepção da mesma. Espe­cialistas questionam se essa redução é de fato um benefício, por poder mascarar os limites da pes­soa e colocá-la em risco de lesões e sobrecarregar o sistema cardiovas­cular. Fazer uso do BCAA não dará um gás a mais para a pes­soa, como se propaga, apenas não mostrará o quão cansada ela de fato está.

Albumina e Glutamina

Encontrada na clara do ovo, a albumina fornece todos os ami­noácidos que o organismo neces­sita para a formação mus­cular. O excesso pode causar ganho de peso e sobrecarga renal, como no caso das proteínas. A glutamina parti­cipa na redução da fadiga e na me­lhora da imunidade, reduzida pela intensidade de exercícios físicos.

Creatina

Voltada a exercícios de explosão e curta duração, a creatina também é uma síntese de aminoácidos. Re­tarda o início da sensação de fadiga e aumenta a massa mus­cular, pois leva água para dentro do músculo. Do ponto de vista estético, o resultado da creatina é visível, mas não se trata de uma hipertrofia verdadeira e, ao parar de tomar, em poucos dias o músculo perde o volume. A suple­mentação é recomendada apenas para atletas de eventos de grande intensidade e curta duração, sem ultrapassar três a quatro meses de uso contínuo.

Suplementos de carboidratos

Os mais conhecidos são a dextrose e a maltodextrina. O principal objetivo é otimizar a absorção de água e de bebidas esportivas – o que pode ser alcançado utilizando o soro caseiro (água, sal e açúcar), defendido por especialistas como um excelente substituto do suplemento. Não há necessidade desse tipo de suple­mentação durante sessões de treinamento que durem menos de 60 minutos, bastando recorrer apenas à água. Atividades acima de 90 minutos devem ter reposição de carboidratos e repositores eletro­líticos. Quando não é necessária, a suplementação pode gerar ganho de peso.

Termogênicos

O mecanismo de ação dos suplementos termogênicos potencializa o metabolismo do corpo e, por consequência, visa a perda de peso. Porém, alguns produtos contêm estimulantes da tireoide e do sistema nervoso, que podem afetar o metabolismo endócrino e até mesmo causar dependência química. O uso em excesso pode também desen­cadear doenças cardiovas­culares. Ainda há poucos estudos cientí­ficos que comprovem a ação dos termogênicos para a perda de gordura corporal e muitos especia­listas contraindicam para qualquer tipo de atividade e objetivo.

L-Carnitina
Dentro das substâncias conhe­cidas como fat burners, queima­doras de gordura, está a L-Carni­tina, que promove a queima de gorduras dentro da célula. No entanto, todos possuem uma quantidade suficiente da substância no organismo e suple­mentar não faz com que essa quantidade aumente ou traga mais efeito ‘queimador’. É um suplemento usado sem necessidade."

Fonte: https://www.gazetadopovo.com.br

+ de 136 Suplementos em oferta. Confira!

https://www.lilivendas.com.br/suplementos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog